Mais de 50% é o aumento sobre as multas de trânsito

ivei // 19 de maio 2016
multas-de-transito

No início do mês de maio foi sancionado pela então presidente Dilma Roussef um aumento no valor das multas de trânsito que passam a vigorar em Novembro desse ano.

Atualmente uma grande dificuldade nas empresas que dispõe de veículos próprios para entregas, distribuição, visitas a clientes, é ter o controle das multas levadas pelos veículos de frota, ainda mais quando não possuem um controle de frota eficiente para tal.

Nesse caso é recomendado que a empresa em questão utilize um sistema de rastreamento veicular, onde a IVEI – Inteligência Veicular é renome no assunto e já oferece esse tipo de serviço há 25 anos. Uma empresa pode ter diversos motoristas utilizando o mesmo veículo de frota e ainda assim, saber exatamente qual funcionário, data e horário sofreu a infração sem precisar arcar com esses custos, que acabam sendo repassados ao funcionário infrator, assim como os respectivos pontos em carteira.

O melhor trabalho é e sempre será o trabalho de conscientização dos motoristas, treinamento, uma comunicação efetiva e alertas disparados para o e-mail do gestor de frotas no caso de possível irregularidade.

Conheça a seguir, os novos valores das multas aplicados a cada tipo de infração que não sofriam alteração do valor desde 2002:

  • Infração Leve: Passou de R$ 53,20 para R$ 88,38 (aumento equivalente a 66%)
  • Infração Média: Passou de R$ 85,13 para R$ 130,16 (aumento equivalente a 52%)
  • Infração Grave: Passou de R$ 127,69 para R$ 195,23 (aumento equivalente a 52%)
  • Infração Gravíssima: Passou de R$ 191,54 para R$ 293,47 (aumento equivalente a 53%)

Com essa mudança de valores, também ocorrem mudanças nas categorias em que as multas se enquadravam. Por exemplo, falar ou manusear o celular passou de multa média para multa gravíssima. O mesmo ocorre para aqueles “espertinhos” que estacionarem em vagas de idosos ou deficientes sem credencial.

Se você achou os valores altos saiba que existem multas gravíssimas que dependendo da sua natureza, podem acrescentar um multiplicador de 10 a 20 vezes o valor da infração. Por exemplo, se um motorista é pego disputando rachas ou forçando a ultrapassagem em estradas poderá receber uma multa de R$ 2.934,70 e se for reincidente (dentro de um prazo de 12 meses) esse valor duplica, R$ 5.869,40.

Se por ventura o motorista interromper, restringir ou perturbar a circulação de uma via pública, poderá ser multado em R$ 5.869,40 podendo chegar a R$ 17,6 mil no caso de protestos com carro de som que não tiverem autorização prévia do órgão de trânsito.

Tags:

Deixe seu comentário